Um momento para o comercial

Quem acompanha esse blog sabe que não gosto, mas vou aproveitar. Queria falar sobre a participação em dois cursos especiais que falam sobre comunicação digital. Gostaria, inclusive, de contar com sugestões de temas que podem ser abordados com o pessoal por lá. Enfim, lá vão.

O primeiro veio a partir do convite de Rodrigo Capella. É da Escola de Comunicação, do Comunique-se, e acontece a partir de 25/5, permanecendo até 14/9. O tema: “Comunicação Corporativa na Web 2.0”. Realizado em dezesseis aulas, conta com a presença de diversos profissionais do mercado e tem como meta oferecer embasamentos de planejamento, atuação e mensuração de ações digitais. Estarei por lá no dia 29/06.

O segundo acontece no próximo dia 26/05. Vou participar a convite do amigo Felipe Morais. Esse trata da construção das marcas no ambiente online, apresentando como pensá-la, estruturá-la e agir nesse contexto, entender como se relacionar com o consumidor para geração de bons resultados no ambiente digital.

Anotem aí:
1. Curso – Comunicação Corporativa na Web 2.0
Quando – de 25/05 a 14/09
Informações: Telefone: (11) 3897-0860 e cursos@comunique-se.com.br

2. Curso – Redes sociais voltadas para negócios
Quando – 25 e 26/05
Informações: (11) 3138.5200 e edexecutiva@trevisan.edu.br

Apareçam!

Anúncios

As agências de comunicação e as mídias sociais

Já está disponível a segunda edição do levantamento que avalia o uso e a percepção das agências de comunicação – e seus profissionais – em relação às mídias sociais.

A base é quase a mesma do número de participantes do ano passado, mas a pesquisa traz alguns dados complementares e novas informações como, por exemplo, a empresa com presença digital que é considerada referência para quem atua nas assessorias de imprensa.

Houve, sem dúvida,  uma grande evolução do conceito e dos modelos de mídias sociais dentro das agências. Apesar disso, a justificativa do ROI – como já acontece com assessoria de imprensa – continua sendo uma das maiores dificuldades desse mercado, assim como demonstrar o real valor do trabalho.

Enfim, estas são apenas algumas informações. Confira os principais resultados, participe e comente:

Especialista em mídias sociais ou especialista em comunicação?

As mídias sociais vêm dominando o mundo atual da comunicação. Eventos, discussões, grupos, estudos, reportagens levam algumas poucas soluções e muito mais dúvidas para quem trabalha neste segmento. A capacidade de discernimento é o que realmente conta. Isso porque é muito fácil encontrar consultorias e especialistas em mídias sociais. É preciso tomar muito cuidado com essas denominações.

Especialista pressupõe dois aspectos: o primeiro é a formação, ou seja, o profissional é um grande estudioso, mestre em mídias sociais/comunicação digital. O segundo é a experiência, quero dizer, ele trabalha há muitos e muitos anos com esse nicho, o que lhe dá bagagem necessária para tomar decisões com racionalidade.

Posso estar enganado, mas não consigo enxergar nenhum desses dois aspectos na grande massa de profissionais atualmente. Trata-se de um mercado ainda bastante novo que ganhou força efetivamente nos últimos dois ou três anos. Com isso, a academia ainda não conseguiu consolidar seus posicionamentos e visões. Na outra ponta, quem já trabalha com esse mercado tem, vá lá, uns cinco anos de experiência (o que não pode ser descartado, mas ainda é pouco). Ainda assim, também estão mais tateando do que qualquer outras coisa.

As empresas seguem a mesma trilha. Na ânsia de se posicionarem, de colocarem suas empresas e marcas no ambiente digital de forma positiva – claro, sempre pensando no retorno financeiro – acabam enfiando os pés pelas mãos. Talvez também por não saberem comprar, por ser algo tão novo quanto para elas.

Nesse caminho, começam a buscar os tais especialistas em mídias sociais. Um erro? Não sou tão pretensioso. Diria que é um risco. Antes de mais nada, temos de pensar que para lidar com este universo, o profissional tem de ser especializado em comunicação. E não estou aqui querendo blindar a categoria de jornalistas, RPs, publicitários. Mas a visão macro de comunicação é essencial para o desenvolvimento de bom trabalho com uma marca no ambiente digital.

Não basta conhecer a dinâmica e as especificidades de Twitter, Facebook, Orkut. É bastante óbvio que essas competências são importantes, mas resumem demais o modelo de negócio. A atuação em mídias sociais exige muito mais, já que tudo isso não passa de ferramenta (meio). Estamos falando de um nicho muito mais próximo da antropologia e sociologia, do estudo do comportamento das pessoas, do ser humano, do que de tecnologia. É isso que as empresas e agências deveriam priorizar.

Impossível negar que ainda há uma carência grande de conhecimento sobre o mercado de mídias sociais por parte dos profissionais de comunicação. Conheço jornalistas e RPs brilhantes que pouco se interessam, que não correm atrás, que sequer sabem o mínimo de comunicação digital. E isso, claro, também é um risco. Ainda há um bom espaço para o mercado de comunicação tradicional e ele não vai deixar de ser importante. Cada vez mais, porém, vamos ver esses dois universos de forma indissociável.

Como os profissionais das agências de comunicação entendem as mídias sociais

No ano passado o grupo de RP Digital da Abracom do qual faço parte realizou uma pesquisa com as agências e assessorias de imprensa para entender melhor como o ambiente digital estava sendo encarado por elas. A proposta era compreender a visão dessas empresas de comunicação sobre as mídias sociais.

Está no ar a edição 2010 do levantamento. Precisamos considerar que o mercado mudou muito neste curto espaço de tempo. Por essa razão, há muitas diferenças, novos questionamentos e contextos na nova versão. Ela está mais longa, é verdade. Cansativa até. Mas vale a pena abordarmos todos aqueles pontos para podermos traçar um cenário real deste nicho.

No ano passado, por exemplo, o Twitter ainda não tinha a força que tem hoje. Muitas das agências não contavam com um trabalho estruturado com mídias sociais e as dúvidas eram muito grandes. Continuamos aprendendo dia a dia, mas houve, sem dúvida alguma, uma grande evolução desse mercado.

Outra novidade na pesquisa deste ano está na busca por informações mais profundas sobre a rotina do trabalho de mídias sociais das agências. Há pergunta sobre o modelo de acesso às plataformas, volume de profissionais envolvidos com comunicação digital e uma breve passagem pela visão e uso das redes sociais pelos clientes.

Será possível, ainda, descobrir, a qual departamento está subordinado o trabalho de mídias sociais e também, entre esses profissionais de comunicação das agências e empresas, quais são as companhias que eles consideram referência nesse contexto. O levantamento questiona os profissionais de comunicação a apontarem os 5 melhores blogs brasileiros – de qualquer área.

Então, se você é trabalha em uma agência, é assessor de imprensa de uma companhia ou profissional de relações públicas, participe e ajude a divulgar. A pesquisa deve ficar no ar entre 15 a 20 dias e, em breve, divulgaremos o resultado.

As agências de comunicação no Twitter (atualizado)

Todo mundo gosta de uma listinha, vai. Resolvi me arriscar e caçar as agências no Twitter. Boa parte delas eu já acompanho. Muitas, inclusive, conheci por meio dessa ferramenta e passei a admirar. Vale ressaltar que tentei seguir a lsita de associados da Abracom, entrei nos sites de várias delas e das que eu conheço ou já ouvi falar. Naquelas nos quais o perfil não está na página principal, cheguei a olhar o campo de contato e não achei nada, por esta razão, não estão citadas aqui. Todas as que apresento, raras exceções, têm atuação muito mais voltada para o trabalho de assessoria de imprensa.

De qualquer forma, esta também é uma lista colaborativa. Incluam, nos comentários, aquelas que não constam aqui até porque certamente não consegui identificar todas. A ideia é tornar essa lista uma aba fixa e permanentemente atualizada. Lembro que estou considerando somente as nacionais ou que atuam no Brasil:

2pró Comunicação
Andreoli MS&L
Agência Detalhes
Agência Ideal
Approach
Agência W2Pod
Bansen
Branding and Sales
Burson-Marsteller Brasil
Casa da Notícia
Casa do Cliente
CDI Comunicação
CDN Interativa
Comunicação Interativa
Contato Comunicação
CSK Comunicação
Dialeto
Edelman Brasil
Emporio Comunicação
EPR Comunicação Corporativa
Estudio de Comunicação
EVCom
FSB
G&A Comunicação
Grupo Casa (Informare)
GrupoTV1
Imagem Corporativa Digital
Inédita SP
In Press Porter Novelli
Intermídia Rio Preto
Ketchum Interactive Communications
KlaumonForma
KRP
Lead Comunicação
Linhas & Laudas
Lu Fernandes Comunicação e Imprensa
LVBA Comunicação
Máquina da Notícia
Marqueterie
Oca Comunicação
Oficina da Palavra
Ogilvy PR Brasil
Perspectiva
Popcorn Comunicação e Marketing
Ralcoh Comunicação
Ricardo Viveiros
RMA Comunicação
S2 Comunicação
S/A Comunicação
Santa Clara Comunicação
Scritta
Sing Comunicação
Signo Comunicação
Spin Doctor
The Jeffrey Group
Talk Interactive
Textual Comunicação
Trama Comunicação
Trópico Comunicação
Versátil Comunicação
Vianews
XPress Comunicação

Associações e entidades de classe:

Aberje
Abracom

Abracorp

ABRP-SP

Conferp

Veja também:

Se você quiser conferir a lista de empresas e veículos de notícia brasileiros no Twitter, o Juliano Spyer também tem uma excelente opção.
Caso procure a lista de pesquisadores da comunicação, a melhor é a produzida por de Rogério Christofoletti.