Blog corporativo: mas para que serve mesmo?


É bem verdade e todo mundo já sabe que os blogs são as vedetes do momento. Todo mundo tem ou quer ter o seu. Se o conteúdo é bom ou não, tanto faz. Como eu acredito que a maioria dos movimentos tecnológicos sai da base da pirâmide (usuários) para depois ser incorporado pelo mercado (empresas), surgiram os tais blogs corporativos.

Novo – nem tanto assim – canal de comunicação com um público completamente variado, tornou-se rapidamente a pulga atrás da orelha das companhias. A maior discussão sempre recaía sobre o que publicar nessa desgraça. E, como dito no Newscamp, ao menos aqui no Brasil, ainda não há um Jonathan Schwartz, que discute temas importantes e extremamente relevantes com investidores, colaboradores e mercado.

Por aqui os executivos não querem assumir este papel, não querem se comprometer (ou a sua carreira) por palavras. Afinal, quando não escritas, portanto registradas, podem ser contestadas. Os blog corporativos viraram, então, meros replicadores de press releases. E eu pergunto: qual a finalidade dele?

Pra mim, nenhuma. As empresas entraram na onda e sequer cogitaram a possibilidade de fazer alguns ajustes em seus sites institucionais, o que poderia sair mais barato e cumprir melhor o papel de informar. Os portais corporativos ficaram jogados às traças e poderiam ser mais bem aproveitados, com conteúdo útil e direcionado.

15 thoughts on “Blog corporativo: mas para que serve mesmo?

  1. Não deve ser à toa o resultado dessa pesquisa (http://www.nosdacomunicacao.com/panorama_interna.asp?panorama=297&tipo=A). Curioso que o Cipriani, que está em Amsterdã, estava ontem desabafando no twitter sobre a dificuldade de se fazer consultoria para empresas que não abrem seus dados. Na hora de fazer um blog corporativo é o mesmo. As áreas das empresas não se conversam, sonegam informações umas para as outras… E ainda querem falar de transparência na blogosfera? Difícil…
    Boa reflexão, Edu

  2. Henrique, isso eu deixei pra outro dia porque é outra história, longa pacas. Concordo plenamente. Não creio que o ghost writer seja a melhor opção para este canal de comunicação porque acaba deixando tudo muito genérico. Por mais que possa parecer um discurso batido, falta alma no texto. Prometo que volto ao tema para falar especificamente disso.
    Valeu pela visita e comentário!

  3. Vanessa, tudo bem? Valeu pela visita e comentário. Foi o que eu disse no Twitter, acho que a impessoalidade de blogs corporativos no Brasil é um erro grave. A transparência é muito complicada, porque as companhias não estão habituadas a isso. Por isso eu acho que as ferramentas digitais deveriam ser muito usadas no processo de comunicação interna – e quase todo mundo esquece disso nos eventos. Facilitaria a integração da comunicação entre as áreas, criaria um modelo mais aberto e dinâmico de publicação e captura de informações.

  4. Como diz a Thiane, da Edelman, a ferramenta não é pra todo mundo. Comunicação, no Brasil, infelizmente é one-way: de cima para baixo (e embaixo estão, corporativamente, os consumidores). Eu acho que levaremos um tempo até que as empresas percebam que colaboração e transparência podem, sim, virar lucro e marca mais forte.
    Mas até que entendam isso – e como este processo funciona – há que investir tempo. Muito tempo.

  5. Estou contigo. As empresas não usam o blog de forma que consideramos adequada. Não vou ser minimalista de achar que quando vc diz nenhuma você quer dizer igual a zero. Sabemos que em pequenas empresas o blog pode ser o primeiro site das mesmas, e em grandes empresas, mesmo que usados em campanhas pelo fato de ‘estar na onda’ – o que eu considero inadequado – pode sim trazer um resultado mínimo que já pague o esforço. Não concorda?

    Abraços!

  6. Fala Fabio, tudo certo?
    Concordo com você. Generalizei. Considerando, porém, o universo de empresas, a quantidade de blogs corporativos chega a ser ridícula. Ainda mais aqueles que cumprem com a sua função.

    Só não concordo que entrar na onda vale o esforço. Isso quer dizer que não há nenhum planejamento ou estratégia de comunicação a ser seguida pela empresa. E isso é sim de suma importância. Alguém por acaso investe dinheiro da empresa no mercado financeiro porque é moda?

  7. Acredito que cada vez mais as empresas estão se tornando conscientes da necessidade de se inserirem no mundo digital, as razões são muitas: As novas gerações, a rapidez das mudanças, a gestão do conhecimento etc.. aos poucos as empresas estão reconhecendo que o mundo digital e sua utilização quando estratégica pode gerar resultados enormes a custos baixíssimos. É claro que isso exije quebras de paradigmas antiguissimos mas acredito que essa nova era não terá espaços para empresas que não se adaptarem, as empresas mais lentas que sonegam informações dentro delas mesmas serão automaticamente retiradas do mercado entrando em seus lugares empresas flexíveis, comunicativas, empresas mais humanas e receptivas.. Estamos em tempos de mudanças! Os blogs, comunidades, tiwtter’s e tudo mais que está chegou na web 2.0 ainda representa novidade, mas não por muito tempo.

  8. Visto o ralo sugando grande parte das empresas na crise, eu arrisco dizer que existem os modistas nessa modalidade tb. De novo, não que eles estejam certos. É como na sua analogia, existem os que planejam antes de investir e os que entram na roleta pra se divertir e ver no que dá. Abraços

  9. Carol, tudo bem?
    Consegue chegar a 5 bons exemplos de empresa grandes? Mesmo o da Tecnisa – e sabe que admiro muito o trabalho que o Romeo realiza por lá – ainda tem muitas limitações. O que mais me incomoda, na verdade, é a falta de alguém na linha de frente, de uma pessoal. Os blogs corporativos brasileiros são todos de marcas, nunca de um executivo.
    Valeu pela visista e comentário.

  10. Isto de blog corporativo por aqui ainda está começando, a coisa vai melhorando naturalmente e de acordo com os resultados… Não se pode querer tb uma expressividade como em outros países. Os casos que usam blog corporativo de forma legal fazendo realmente a sua função ainda são bem poucos, mas é natural.

  11. Acho que a coisa vai se ajustar com o tempo. Pouquíssimos executivos brasileiros tem traquejo e vontade de ser porta-vozes da empresa, mesmo que seja para atualizar um blog. Mas o perfil deste executivo está mudando gradualmente. Quem sabe daqui a alguns anos o blog corporativo esteja funcionando de forma mais azeitada aqui no Brasil e não apenas para repetição de release.

  12. Olá Eduardo,

    Acho que o problema não esta nos blogs,mas sim nas pessoas que pensam a comunicação para as empresas. Não planejam, usam sem nehuma estratégia, sem se quer conhecer. Os blogs por si só não resolvem nada.

    Quando se fala em blog coorporativo, significa “dar a cara pra bater” e isso as empresas aqui no Brasil e em várias partes do mundo não querem. O blog só funciona de forma efetiva se a empresa tiver realmente interesse em falar de tudo que esta acontecendo as coisa boas e as coisa ruins.

    Quanto a finalidade dos blogs, você profissional de comunicação quem define! A ferramenta blog oferece um legue de possibilidades. Exemplos No comunicação com os colaboradores para verificar como o clima organizacional, apenas para informar como os sites de algumas empresas fazem, ou até mesmo para conhecer a concorrência se vc provocar os usuários para que eles falem da concorrência ou comparem com o seu produto. Mas para tal coisa é necessário que o profissional de comunicação e a empresa tenham

    Não concordo quando vc diz “As empresas entraram na onda e sequer cogitaram a possibilidade de fazer alguns ajustes em seus sites institucionais, o que poderia sair mais barato e cumprir melhor o papel de informar.” pois os sites usam a liguagem da empresa e não dão espaço para o usuário questionar ou seja é determinista, no blog e posso descordar tranquilamente como estou fazendo agora rsrsrsrs. E outra ajuste em sites são caros, prove que sai mais barato que criar um blog? srsrsrsr

    O problema maior aqui é a nossa cultura coorporativa!

    Valeu Eduardo um abraço!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s