Assessoria nos sites institucionais


Vejam só. Já critiquei, creio que algumas vezes, a falta de atualização dos portais das companhias na internet. Falei, inclusive, de empresas de tecnologia da informação, que justamente por atuarem nesse segmento, deveriam ter sites “tinindo” de dados e informações recentes, materiais e, principalmente, salas de imprensa atualizadas para jornalistas.

Aí você me diz: mas isso não é papel da assessoria, que aliás já tem muita coisa pra fazer além de se preocupar com esse tipo de coisa. Concordo. Mas as assessorias de imprensa poderiam forçar um pouco mais os clientes – e seus departamentos de marketing ou tecnologia que são geralmente os responsáveis pelo site da empresa – a prestarem mais atenção nisso.

Verifique. Dificilmente encontrará boas informações, ou ao menos algumas essenciais como o telefone da companhia, no site. Faça o teste, acesse, vasculhe. Tenho certeza que se assustará. A amiga Ceila Santos publicou recentemente um verdadeiro desabafo sobre esse tema em seu blog. Vale a visita e a reflexão sobre o tema.

4 thoughts on “Assessoria nos sites institucionais

  1. Eduardo, eu acho que é um pouco do estereótipo que temos do pessoal de tecnologia.. eles não sabem interagir com humanos.. rs brincadeiras a parte, cabe bem uma contratação de alguém de comunicação para suprir essa lacuna.
    Um abraço

  2. Olá,
    sou assessora de imprensa visitando o site pela primeira vez. Estou criando a estrutura da Sala de Imprensa da Hostnet, empresa que atendo. Para isso, visitei dezenas delas, mas continuo me perguntando: o que não pode faltar?
    Além do óbvio dos contatos, históricos, dados financeiros e notícias sobre a empresa, o que vc acha que “TEM QUE TER” numa sala virtual?

  3. Olá Tamara, tudo bem?
    Agradeço a visita e comentário. Eu citaria, além dos colocados por você, os seguintes materiais que precisariam estar disponíveis:
    – Área só de balanços financeiros publicados/divulgados pela companhia;
    – Galeria multimídia, com fotos de fachadas, fábricas, produtos e principais executivos (os que são considerados fonte). No caso dos executivos, com biografia;
    – Uma área que explique ou mostre a realidade do mercado de atuação da companhia, com dados atualizados com freqüência;
    – Os principais casos de sucesso da companhia com os clientes (completos, com o máximo de informações possíveis);
    – Busca por categoria (release, foto, etc);
    – Revista institucional (em PDF ou outro formato, caso a empresa tenha alguma);
    – Não usar cadastro para jornalistas. Dificilmente o cara vai lembrar a senha quando voltar ao seu site. Isso é um porre.
    – Blogs, caso os executivos da companhia tenham;
    – RSS de releases divulgados: fica mais fácil para o jornalista receber as notícias;
    – Kits de mídia: com perfil da empresa, dos executivos, produtos e serviços, etc;
    – Vídeos de palestras e eventos dos quais os executivos participaram ou sobre temas que dominam;
    – Artigos dos principais executivos da empresa sobre o mercado, não sobre a empresa;
    – Estudos e pesquisas patrocinados ou que tenham relação com o segmento de atuação da empresa.
    Enfim, é mais ou menos por aí. Mais importante que tudo isso, entretanto, é a atualização constante das informações que constam na sala de imprensa.
    Abraço

  4. Olá,
    Sou assessora da Lorenzetti. na última reformulação do site, briguei e finalmente, colocaram todos os meus contatos lá – telefone e e-mail. Além disso, sempre atualizamos todos os releases. minha parte eu faço, mas concordo com a crítica!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s