Mais uma “palestra”


Não sei nem se posso chamar de palestra, já que não levo apresentação em PowerPoint nem nada. Prefiro o modelo de bate-papo mesmo. Aliás, quem sou eu no cenário para ser considerado um palestrante de comunicação? De qualquer forma foi uma tentativa. Estive na In Press Porter Novelli/Brodeur ontem para falar com o pessoal sobre as publicações para as quais trabalho e também para comentar um pouco da relação entre imprensa e assessoria de imprensa.

Não sei para o povo de lá gostou. Para mim foi uma experiência bastante interessante. As questões e dúvidas não foram rasas, tampouco estúpidas, longe disso. O pessoal por lá anda bem antenado e buscando novas formas de entregar ou apresentar o material de divulgação dos clientes.

Algumas das principais dúvidas e temas que discutimos eu queria compartilhar com os visitantes deste blog:

* Follow – não tem como eliminar totalmente, pode ser bastante produtivo em várias situações como coletivas ou sugestões de pautas e entrevistas, até mesmo em bate papo sobre o mercado. A conclusão, entretanto, é que precisa haver um modelo inteligente, ou seja, só usá-lo em casos que valham a pena e não sair ligando a qualquer notinha disparada que, quando muito, alimentará o online;

* Envio de releases – são úteis sim, especialmente para quem trabalha com veículo na web. É preciso tomar cuidado, porém, com a quantidade e qualidade do material distribuído às publicações. Tem assessoria que virou uma máquina de soltar press releases, o que é negativo;

* Análise de imagem e impacto da web – esse é um dos temas mais confusos. Existem várias iniciativas e relatórios que podem ser gerados para os clientes. O mais difícil, na verdade, é vender essas ações como serviço. Em boa parte, os clientes não querem pagar caro por isso, talvez reflexo da cultura de “tudo grátis” ainda bastante presente na internet. Além disso, se o cliente pouco entende de comunicação tradicional, que dirá das novas ferramentas e formas de interação com os diversos públicos;

* Análise de blogs – como definir a importância de um determinado blog. Essa também é uma grande e complicada tarefa das agências. Como entender se esse ou aquele blog pode causar uma influência positiva ou negativa para as marcas? De que forma identificar a comunidade que gira em torno de tal blog?

Enfim, o papo foi mais ou menos por aí. Sugestões, comentários, críticas?

4 thoughts on “Mais uma “palestra”

  1. edu
    fiz isso com a pcmag em diversas oportunidades e o resultado foi bem interessante nos lugares que fui, e pretendo fazer com o Zumo em breve. compensa porque é uma chance de mostrar pro pessoal da assessoria que tem gente do outro lado do telefone e ajuda as equipes (cada vez maiores que as redações) a focar melhor no seu veiculo.

  2. Caro Edu, suas informações foram bem úteis para refletir sobre a rotina de trabalho. Matar a “vaca sagrada” de eventos às segundas foi ótimo. Suas reflexões sobre blogs também contribuiram para saber o que pega nessa história de mídia 2.0. Espero que um dia alguém consiga fazer dinheiro – grana mesmo – produzindo conteúdo 2.0.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s