A inteligência do “criente”


Sei que boa parte dos absurdos publicados aqui são ordens dos clientes das agências. Por não entenderem absolutamente nada de comunicação – como citei neste post – exigem/pedem/reclamam/querem as coisas mais ridículas das assessorias. Ontem, ao conversar com uma assessora, soube de uma história que, acreditem, não é tão incomum assim.

Um dos executivos da empresa que ela atendia preparou um questionário (sim, com perguntas e respostas boladas por ele mesmo) em Word. Colou uma foto própria no documento, escreveu o que costumamos chamar de “olho” ou “janela” (aquelas frases de efeito no meio do texto) e enviou para ela com o seguinte recado: “Pronto! Agora é só enviar para as páginas amarelas da Veja”. Veja (ãh…ãh…ãh…) se pode um negócio desse.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s