Algumas considerações


Olá pessoal, estou de volta depois de dois dias sem conexão. Vi que os dois posts abaixo geraram bastante polêmica e queria fazer algumas colocações a respeito:

* Eu não estive presente na coletiva, por esse motivo, coloquei o relato de outros aqui. Faria da mesma forma se tivesse ocorrido comigo;
* Como viram, fui procurar o outro lado e publiquei também a resposta da assessoria;
* Os jornalistas trabalham e muito, da mesma forma faz o assessor. Esse segundo, se bobear e tenho quase certeza, rala muito mais. Alguém criticou que os profissionais de redação não tinham o que fazer e por isso ficaram o dia inteiro comentando. Não deixa de ser uma atitude infantil. A proposta do blog é gerar a discussão e promover a harmonia entre redação e assessoria, falar sobre a profissão e seus meandros, não detonar um ou outro, mas estimular a melhoria dessa interação. Hoje um não vive sem o trabalho do outro. O objetivo é mostrar alguns fatos que incomodam as redações e vice-versa, como já coloquei queixas e críticas de assessoras e sei que existem jornalistas bem arrogantes e prepotentes (aliás, bastante). O espaço é livre e o que quero é exatamente isso que aconteceu, impulsionar a discussão, encontrar falhas para que possamos corrigir – dos dois lados;
* Já trabalhei em assessoria e conheço os trâmites. Criei o blog exatamente para mostrar que alguns processos e procedimentos não deveriam fazer parte da rotina das agências. Não concordo com uma série de atitudes, assim como não concordo com uma série de ações e comportamentos das redações;
* Além disso, estaria disposto a voltar para assessoria. Nunca me neguei a trabalhar em uma a não ser por questões salariais, ou seja, para que eu saia daqui, a proposta precisa ser interessante e compensadora. Pagando bem, vou embora;
* Não tenho essa de ego, ao contrário. Quem me conhece sabe que sou “lixão” e não me recordo, em hipóteses alguma, de ter tratado algum assessor mal. Mesmo que esse já tenha pisado na bola comigo – e isso já aconteceu diversas vezes. Nem por isso também deixei de atendê-lo ou de trabalhar com informações sobre a empresa para a qual ele presta serviços;
* Como disse minha amiga Ceila, a diferenciação acontece e vai continuar acontecendo, ninguém é ingênuo de achar que não. Por essa razão estamos comentando e colocando pontos de vista. Porque não concordamos com essa atitude. É falta de visão de boa parte das empresas, de seus executivos e das assessorias – que deveriam sugerir e tentar mostrar que o atendimento e a oferta de informações deveria ser igual para todos. Mas o jogo ainda é esse e as discussões estão aí para tentar mudar. Conheço assessores que atendem todo e qualquer jornalista, independente do veículo, da mesma forma. Porém, posso contá-los nos dedos.
* Bem, estou enroladão hoje com algumas entrevistas. Continuem a discussão. Caso eu lembre de mais alguma coisa, volto a publicar aqui.

Anúncios

9 comentários em “Algumas considerações

  1. Gente, na buena, sem levar para o pessoal e ofensivo. A discussão aqui é profissional. Não estou aqui para defender ninguém, mas se ela tem um blog para falar da vida, não temos nada a ver com isso.

  2. Edu, o blogger tem uma opção para não permitir comentários anônimos, não? Seria legal habilitá-la, para saber quem é quem.

  3. eu sai da discussão assim que os anonimos começaram a pipoca. O blog da Alessandra é pessoal e não vejo problema no que está comentado. Agora levar para o lado pessoal é ridículo, sinceramente.

  4. Concordo com todos acima, levar para o lado pessoal e ridiculo. O pior e ficar se escondendo pelo anonimato.
    Com certeza tem muita dor de cotovelo, apesar de todo ocorrido, e uma assessoria grande, com contas grandes e vamos continuar nos falando.
    AGORA LEVAR PARA O PESSOAL É UMA TREMENDA PALHAÇADA.
    Edu, não sei se adiantaria tirar o anonimo, a pessoa pode colocar qualquer nome no post.
    Infelizmente a coisa desgringolou para outro lado.

  5. Não que explique ou justifique… Mas vamos combinar que uma publicação que manda para uma coletiva um jornalista que nem é jornalista, que publica matérias de um jornalista que não é jornalista e que tem entre seus jornalistas esse mesmo jornalista que não é jornalista e que fica pagando de jornalista-gatinho por todos os cantos da internet tb não tem moral de ficar criticando quem faz as coisas erradas, né?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s